As compras realizadas com cartões de crédito e débito por meio de aproximação cresceram 330% em todo o Brasil somente no primeiro semestre de 2020, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Os dados divulgados por meio de pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços ainda revelam que esse volume correspondeu a um total de R$ 8,3 bilhões no período citado.

Vale ressaltar que os resultados foram estimulados pela necessidade de evitar a aproximação das pessoas e o toque em objetos por conta da pandemia do novo coronavírus.

Diante disso, demonstraram a expansão da tecnologia NFC — troca de dados sem fio por aproximação entre dois dispositivos — e do contactless, que possibilita transações apenas por aproximação ao terminal de pagamento automático.

Quer entender um pouco mais sobre as mudanças e tendências no setor de pagamentos por meio da inserção de novas tecnologias? Acompanhe as informações que disponibilizamos neste artigo!

Como as mudanças de hábitos do consumo impulsionam o uso de tecnologias?

A Covid-19 tem causado mudanças significativas em todo o mundo. E, como não podia ser diferente, uma das suas principais consequências foi a forma de fazer compras no primeiro semestre de 2020.

Segundo pesquisa da Mastercard Brasil e Cone Sul, 14% dos entrevistados deixaram de utilizar dinheiro durante a pandemia e 63% diminuíram significativamente a sua utilização.

Diante desse cenário, o contactless, uma espécie de comunicação por campo de proximidade, como já dito anteriormente, tem se consolidado de forma ainda mais significativa. Afinal, é uma maneira mais segura e que conta com menor possibilidade de interferência ou interrupção do sinal durante a operação, entre outras vantagens.

Se levarmos em consideração apenas o segundo trimestre de 2020, de acordo com as informações da Abecs, os pagamentos sem contato aumentaram 256%, em relação ao mesmo período do ano passado. Isso correspondeu a um aumento de R$ 1,2 bilhão para R$ 4,3 bilhões em volume de compras.

Desse total de transações, R$ 3 bilhões foram feitas com cartão de crédito (alta de 178%), R$ 1,1 bilhão com cartão de débito (alta de 792%) e R$ 348 milhões com cartão pré-pago (alta de 716%).

Em mais uma pesquisa da Abecs, dessa vez em parceria com o Datafolha, foi observado que o número de brasileiros que já fizeram pagamentos sem contato ao menos uma vez aumentou de 8% para 16% em um ano.

Ampliação da tecnologia NFC em todo o Brasil

As medidas de segurança estimuladas pelas instituições de saúde e centros de pesquisa mundiais que foram adotadas pelos governantes para impedir a contaminação pelo novo Coronavírus estimularam o maior uso da tecnologia NFC.

Para quem ainda não entende bem o termo, trata-se da sigla para a expressão “Near Field Communication” — tecnologia de troca de dados sem fio por meio da aproximação entre dois dispositivos — utilizada para variadas finalidades. Entre elas, os pagamentos.

Recentemente, os bancos decidiram dobrar o valor para pagamentos com cartão sem senha. Antes, o limite era de R$ 50 por compra e, no início do mês de julho, passou para R$ 100. Com o novo limite disponível, a diretoria da Abecs espera que os pagamentos sem contato ganhem maior espaço no comércio de todo o Brasil.

Para isso, todo o setor vem trabalhando para ampliar a oferta da tecnologia NFC no Brasil, como reflexo da busca dos consumidores por opções mais seguras e práticas para pagarem por aquilo que consomem.

As empresas de tecnologia se esforçam para ampliar a oferta da NFC em cartões de crédito, pulseiras, relógios e também os smartphones, em meios de pagamento digitais, como Apple Pay, para iPhone (iOS), e Samsung Pay e Android Pay, para dispositivos com sistema operacional Android.

Isso é possível por dois fatores essenciais: um ecossistema mais preparado para os pagamentos sem contato, com maior entendimento da tecnologia, seu funcionamento, capacidade de expansão e suporte, além do aculturamento da sociedade nos meios digitais.

As grandes mudanças que o mercado de tecnologia financeira vem passando nos últimos ano refletem os novos hábitos de consumo. Por isso, é fundamental observar de perto as variações do comportamento de consumidores e oferecer soluções inovadoras.

Quer entender o que é o Double Diamond e como a Flint utiliza a metodologia para criar produtos de tecnologia financeira? Leia o nosso artigo agora mesmo!